Ministério da Saúde contrata profissionais de saúde para atuar no Amazonas – Igreja Pentecostal Deus é Amor

Ministério da Saúde contrata profissionais de saúde para atuar no Amazonas

Ministério da Saúde contrata profissionais de saúde para atuar no Amazonas

O estado do Amazonas ganhará, a partir de segunda-feira (4) um reforço de 267 profissionais de saúde, contratados pelo Ministério da Saúde, para atuar no enfrentamento à Covid-19. São 37 médicos, 118 enfermeiros, 57 técnicos em enfermagem, 26 fisioterapeutas, 12 farmacêuticos e 17 biomédicos. Estes profissionais se inscreveram na ação estratégica “O Brasil Conta Comigo”, que está cadastrando e capacitando profissionais, residentes e estudantes da área de saúde de todo o país para atuarem no atendimento à população diante da pandemia de coronavírus, em apoio aos estados e municípios que mais precisam. A contratação destes profissionais é temporária, por até seis meses, e remunerada de acordo com o salário base de cada categoria.

Dos 267 profissionais de saúde que aceitaram o convite para fazerem parte da primeira equipe de apoio no atendimento de pacientes infectados pela doença, 236 moram em Manaus e outros 31 são de outros estados da Federação, que se reunirão em Brasília e embarcarão amanhã (3) à noite para Manaus (AM). Já na segunda pela manhã os profissionais passarão por capacitação presencial para o enfrentamento à Covid-19, incluindo palestra com os psiquiatras da Sociedade Brasileira de Psiquiatria – Regional Amazonas (SBP-AM), Jorge Akel e Cleber Naief, sobre os cuidados com a saúde mental.

Esses profissionais também já realizaram o curso online de Protocolos de Manejo Clínico do Coronavírus (COVID-19), que foi disponibilizado por e-mail após o cadastro na iniciativa “O Brasil Conta Comigo – Profissionais de Saúde”. Segundo definição da Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas, os profissionais devem ser deslocados para atuação no Sistema Único de Saúde (SUS) de Manaus, Tabatinga, Itacoatiara e Manacaparu.

Para apoiar as ações de planejamento técnico e logístico, em conjunto com os gestores do SUS no estado e da capital Manaus, o Ministério da Saúde enviará uma equipe junto com os profissionais, que será coordenada pelo diretor do Departamento de Gestão do Trabalho em Saúde da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), Alessandro Glauco dos Anjos Vasconcelos.

Os profissionais contratados receberão salário base, acrescido de adicional de insalubridade, e compatível com a carga horária específica da sua profissão. O Ministério da Saúde também providenciará alojamento, alimentação, transporte e seguro saúde, além de equipamentos de proteção individual (EPI) para a realização do trabalho.

O BRASIL CONTA COMIGO

O objetivo da estratégia de cadastramento dos profissionais é auxiliar os gestores do SUS nas ações de enfrentamento à Covid-19. Sendo assim, cabe aos gestores locais o recrutamento destes profissionais, que podem fazer o cadastro clicando aqui. Ao final do curso online de capacitação, o profissional poderá sinalizar se deseja fazer parte das ações de enfrentamento ao coronavírus, assim poderá ser chamado para trabalhar em locais onde há necessidade, conforme a dinâmica da circulação do vírus no território nacional.

Até o momento, já são mais de 900 mil profissionais de todas as 14 categorias da área da saúde cadastrados, sendo que cerca de 400 mil estão dispostos a atuar no enfrentamento à Covid-19. A atuação pode ser desde postos de saúde até os serviços de pronto-atendimento e leitos de UTI.

Para participar da iniciativa os profissionais não podem ter vínculo atual empregatício com a administração pública direta ou indireta, já que se trata de um reforço ao SUS, e nem estar entre os grupos de risco para coronavírus, ou seja, ser maior de 60 anos ou possuir doenças pré-existentes.

Além da estratégia “O Brasil Conta Comigo”, outra forma dos profissionais de saúde atuarem na prevenção e combate ao coronavírus é integrando, como voluntários, a Força Nacional do SUS. Neste caso, o Ministério da Saúde já havia enviado 29 profissionais voluntários para reforçar temporariamente o atendimento nas unidades de saúde do estado do Amazonas. Foram 8 médicos, 19 enfermeiros e 2 fisioterapeutas, que também passaram por treinamento ofertado pelo Ministério da Saúde.

Fonte: https://www.saude.gov.br/