China obriga cristãos a cantarem ‘hinos elogiando regime comunista’ em cultos – Igreja Pentecostal Deus é Amor

China obriga cristãos a cantarem ‘hinos elogiando regime comunista’ em cultos

China obriga cristãos a cantarem ‘hinos elogiando regime comunista’ em cultos

A China continua sua guerra contra a fé cristã forçando igrejas a substituir hinos e canções espirituais por aqueles que elogiam o regime comunista do país. Outra prática do partido comunista é reescrever a Bíblia para que não “pareça ocidentalizada”.

No início deste ano, o governo chinês exigiu que todos os crentes cantassem hinos recém-compilados, um hinário publicado pelo Conselho Nacional dos Cristãos da China. Segundo o Bitter Winter, o novo canto obrigatório inclui capítulos da Bíblia através de uma lente secular.

“Os hinos publicados pelo governo só promovem conteúdo político secularizado”, disse o diretor de uma Igreja Three-self na China. “Nenhum não quer cantar estas canções”.

Um dos hinos diz: “A China é linda; A China é ótima; os filhos e filhas da China amam a China. Abençoe a China, ó Senhor”.

“Esses hinos não estão elogiando o Senhor”, continuou o diretor. “Eles estão elogiando o país e não são diferentes das músicas seculares. O governo não está engajado em desonestidade e engano?”

Outra parte do plano é reescrever a Bíblia.

“Há esboços de que a nova Bíblia não deveria parecer ocidentalizada e [deveria parecer] chinesa e refletir a ética chinesa do confucionismo e do socialismo”, disse Fu ao Christian Post.

Elementos chineses também serão introduzidos nos cultos de adoração, trajes e estilo dos edifícios da igreja.

Sinicização

No mês passado, as igrejas no distrito de Mudan foram obrigadas a criar “centros de atividades culturais cristãs”. Esses lugares vão “escrever e executar óperas e esquetes chinesas; formar grupos de atividades para pintura e caligrafia, óperas chinesas, desfiles de moda e fotografia; incorporar características culturais locais nas tradições cristãs e promover a ‘sinicização’ do cristianismo”.

Sinicização é a tentativa do Partido Comunista Chinês de assimilar as minorias na cultura chinesa, que inclui os cristãos. Bob Fu, fundador da ChinaAid, testemunhou em uma audiência no Congresso em setembro que a China planeja lançar um plano de sinicização de cinco anos, que inclui os novos hinos.

Cristianismo em alta

Apesar do esforço das autoridades comunistas, a população cristã na China continua a crescer. O Christian Post informa que a China terá a maior população cristã do mundo até 2030.

“Em 1980, havia aproximadamente 3 milhões de cristãos na China. Em 2010 esse número subiu para 58 milhões. Até 2025, pode haver 255 milhões de cristãos”, prevê.

A Portas Abertas dos EUA acredita que o cristianismo pode se tornar mais difícil. “O aumento do poder do governo e a administração do presidente Xi Jinping continuam a dificultar o culto aberto em algumas partes do país”, relata a organização.

Fonte: Guiame