Número de mortos nos ataques no Sri Lanka sobe para 290 – Igreja Pentecostal Deus é Amor

Número de mortos nos ataques no Sri Lanka sobe para 290

Número de mortos nos ataques no Sri Lanka sobe para 290

O número de mortos nos atentados de domingo de Páscoa no Sri Lanka subiu para 290, informou a polícia nesta segunda-feira (22). Cerca de 500 pessoas ficaram feridas nos ataques que atingiram três igrejas e quatro hotéis no domingo de Páscoa. O governo decretou estado de emergência a partir da meia-noite (15h30 de Brasília).

O porta-voz do governo, Rajitha Senaratne, afirmou que, 14 dias antes dos ataques, relatórios do serviço de inteligência indicavam que eles ocorreriam. Porém, ele ressaltou que o primeiro-ministro, Ranil Wickremesinghe, e seu gabinete não estavam a par dessas informações.

“Não estamos tentando fugir da responsabilidade, mas esses são os fatos. Ficamos surpresos ao ver esses relatórios”, declarou, segundo o jornal britânico “The Guardian”.

Nenhum grupo reivindicou a autoria dos ataques, mas o governo atribui as ações ao grupo National Thowheeth Jama’ath (NTJ). As autoridades acreditam que os ataques tenham sido realizados com a ajuda estrangeira, por isso, vai pedir ajuda externa para rastrear as ligações internacionais.

As investigações continuam e, até o momento, 24 pessoas foram detidas. Nesta segunda-feira, a polícia encontrou 87 detonadores de bombas na principal estação rodoviária da capital do Sri Lanka, Colombo, e a uma van explodiu perto de uma das igrejas que já tinha sido alvo de ataque no domingo. O incidente ocorreu enquanto o esquadrão antibombas trabalhava para desativar o artefato explosivo. Ninguém ficou ferido.

O presidente Maithripala Sirisena, que estava no exterior quando os ataques aconteceram, declarou estado de emergência no país a partir de meia-noite desta segunda. A medida concederá à polícia e aos militares amplos poderes para deter e interrogar sem ordem judicial.

O governo do Sri Lanka ainda decretou um dia de luto nacional para terça-feira. O país não registrava um cenário de tamanha violência desde o fim da guerra civil há 10 anos.

A polícia não divulgou uma lista de vítimas, mas a grande maioria é de cidadãos do Sri Lanka.

O ministro do Turismo, John Amaratunga, afirmou que pelo menos 39 estrangeiros estão entre os mortos e 28 receberam atendimento hospitalar após os ataques.

A imprensa internacional já relatou a morte de cinco britânicos (incluindo um anglo-americano), um português, seis indianos, dois turcos, dois chineses, dois australianos, um holandês e um japonês.

Entre mortos, estão três dos quatro filhos do bilionário dinamarquês Anders Holch Povlsen, dono do grupo de moda Bestseller e acionista majoritário da marca ASOS. Segundo a imprensa dinamarquesa, ele, sua esposa Anne Holch Povlsen e seus quatro filhos estavam de férias no Sri Lanka.

Fonte: G1